A locomotiva de uma empresa

16/09/2011

Metas, planos de ação, procedimentos, boas pessoas, lucidez (o contrário do emocional e do político), lógica e visão sistêmica são as setes chaves para você ter uma boa empresa. O resto é conversa fiada e perda de tempo. Analise sua organização á luz destes sete pontos, faça uma análise crítica nua e crua e elabore planos de ação para sanar suas deficiências. O contrário é a decadência.

Uma empresa é movida a metas, planos de ação, procedimentos e boas pessoas, tudo suportado por lucidez, lógica e visão sistêmica. Clichê, frase oca, mais uma pérola para o jargão falido da administração ou uma verdade profunda e de difícil compreensão e execução por parte das organizações?

Opção dois: uma verdade que somente uma seleta minoria entende e, de fato, utiliza. Muitas empresas não têm bons indicadores, não sabem definir metas, não conseguem elaborar, executar e acompanhar amiúde planos de ação, não escrevem e nem têm disciplina para cumprir padrões, não têm processos definidos e não selecionam, desenvolvem e mantêm boas pessoas.

Muitas companhias deixam-se guiar pelo emocional e pelo político e não conseguem fazer um diagnóstico lúcido de sua situação. Trabalham sem a lógica cartesiana e fazem ações pontuais, sem qualquer visão do todo. Lógica também significa ter senso de urgência e saber quais os sacrifícios que devem ser feitos para a obtenção dos resultados desejados.

Simples assim e complexo assim! Especialmente no Brasil temos uma geração fraca em atitudes e coragem. Deixar para amanhã, empurrar com a barriga, procrastinar, eis as palavras de ordem! Grandes empresas não se fazem desta forma. Grandes empresas são forjadas com TÊMPERA DE AÇO, com transparência e sem frescuras.

Todas as empresas, eu disse TODAS, quebram de dentro para fora. Quem acusar o concorrente, o cliente, o governo ou o fornecedor é um idiota que não sabe o que está dizendo ou um covarde, que apenas se defende e se esquiva de suas responsabilidades.

Um convite: nesta fase do ano, onde o planejamento está “à solta”, analise sua empresa sob estes sete aspectos: metas, procedimentos, planos de ação, boas pessoas, lucidez, lógica e visão sistêmica. Se você e sua equipe forem bastante honestos nas respostas, esta análise o ajudará a ser uma empresa melhor, desde que você organize planos de ação para sanar suas deficiências.