Criar bobagens - complicar - centralizar

19/03/2012

No mundo corporativo existem três pragas seculares: criar tarefas bobas, complicar o que é simples e centralizar as decisões. Obviamente, as três pragas aumentam custos e reduzem a produtividade. Tudo fica mais lento e mais caro. Eliminar tarefas que não agregam valor, simplificar as que não podem ser eliminadas e delegar o máximo possível, através da seleção de pessoas certas, treinamento e padronização é a receita para uma vida mais barata e produtiva. Acha que estou exagerando? Entenda-se com Jack Welch, foi ele quem inventou este processo na GE.

Infelizmente o estado natural é este: as pessoas começam a criar tarefas desnecessárias nas suas áreas, a complicação passa a ser “Cult” e a centralização é a prática que garante a segurança no emprego e aplaca a sede de poder. Criar bobagens, complicar e centralizar aumenta, obviamente, o custo e tira produtividade. Você, profissional moderno, que deseja combater estas três pragas seculares do mundo corporativo, precisa reagir seguindo esta pequena, simples e eficaz receita:
:
1. Convença-se que o estado natural é o caos, representado pelas três pragas: criar tarefas bobas, complicar e centralizar. Se você não está convencido, acha que pode ligar o piloto automático e que “a coisa vai na boa”, pare a leitura. Você está perdendo seu tempo.
2. Se você realmente estiver convencido do princípio mencionado no item 1 – o estado natural das coisas é o caos – mapeie imediatamente seus processos, como eles são.
3. Reúna as melhores cabeças da empresa a portas fechadas, analise tarefa por tarefa dos mapas e, para cada uma, faça três perguntas: é possível eliminar esta tarefa? Se não for possível eliminar, é possível simplificá-la? É possível delegá-la? Você ficará surpreso com os resultados: custos serão cortados e a produtividade aumentará. Invariavelmente isto acontece.
4. Torne esta análise um procedimento repetitivo. Faça esta análise pelo menos semestralmente. Nas primeiras vezes, faça com mais frequência, trimestralmente, por exemplo.

Você pode perguntar-se por que muitas organizações sequer cogitam fazer isto, já que parece ser tão simples e trazer resultados tão bons. A resposta é bem fácil: ignorância e arrogância. Uma leva para a outra. A arrogância impede o aprendizado. Pessoas inteligentes são humildes e perguntam o tempo inteiro. Arrogantes respondem e falam demais. Às vezes, precisam ouvir a frase famosa dita pelo rei da Espanha para o obtuso ditador da Venezuela: “Por que não te calas?”.
Ganhar dinheiro é uma tarefa árdua, que precisa de método. O método é este: eliminar, simplificar e delegar. Sabem quem o pratica há mais de vinte anos? A General Eletric, em um processo chamado de work out, criado por Jack Welch. Realmente, estamos bem acompanhados. Tomara que seu concorrente não acredite em mim!