Envelhecimento profissional

10/02/2011

Envelhecer nunca é uma experiência agradável. Significa perda de atributos e leva ao consequente desalinhamento com a vida real. Tanto na vida pessoal como na profissional, precisamos de mecanismos antienvelhecimento. Tenho assistido muitos profissionais envelhecerem, muitos com a própria idade e outros precocemente. Envelhecer, neste caso, significa apodrecer, estar com o prazo de validade vencido, servir para muito pouco ou para nada, ser merecedor da lata de lixo.



Envelhecer nunca é uma experiência agradável. Significa perda de atributos e leva ao consequente desalinhamento com a vida real. Tanto na vida pessoal como na profissional, precisamos de mecanismos antienvelhecimento. Tenho assistido muitos profissionais envelhecerem, muitos com a própria idade e outros precocemente. Envelhecer, neste caso, significa apodrecer, estar com o prazo de validade vencido, servir para muito pouco ou para nada, ser merecedor da lata de lixo.

Alguns sintomas claros do envelhecimento profissional:
1. Não ter concluído um curso superior aos trinta anos.
2. Afirmar que “não sou do tipo tecnológico”, tentando explicar porque não sabe usar uma planilha ou outras ferramentas corriqueiras de TI.
3. Não estudar. Não ler.
4. Não comprar livros nem revistas técnicas.
5. Não saber escrever corretamente.
6. Ser completamente avesso à matemática básica.
7. Não saber rudimentos de inglês.
8. Falar com frequência e com saudade de tempos que já se foram.
9. Reclamar do trabalho, do chefe e da vida.
10. Ser mal humorado. Ranzinza.
11. Não acreditar que pode atingir uma meta. Ter a postura constante de um derrotado.
12. Sonhar sem ter planos concretos de ação.
13. Ter preconceitos.
14. Reclamar que viaja muito pela empresa.
15. Repetir com insistência que tem muita experiência. A experiência deveria deixar alguém mais humilde e com mais vontade de aprender. A experiência precisa diminuir a arrogância.
16. Não ouvir.
17. Não estar disposto a aprender. Não comparecer a treinamentos.
18. Não ter mais tesão. Se alguém está “impotente” em relação ao trabalho, envelheceu.
19. Não mudar. Não “criar células novas”. Se você aos 25 está igual ao que era nos 15, tenho más notícias, você está envelhecendo.
20. Ficar com a barriga no sofá à noite, olhar cinzento e perdido em uma bobagem qualquer da televisão. Exercite sua mente lendo, estudando e conversando com inteligência e não apenas seu maxilar e suas papilas gustativas.
21. Não cuidar da saúde.
22. Afirmar “eu sou assim!”.
23. Não saber mais amar sua profissão.


E por aí vão as “qualidades” dos “velhos”. Conheço alguns que mal passaram dos trinta. A juventude profissional, tanto quanto a outra, precisa ser cultivada, forçada, estimulada. Atenção: apenas mudar de emprego muitas vezes não “rejuvenesce” ninguém. A mudança vem de dentro para fora. Emprego novo com a velha carcaça significa mais uma frustração, é apenas questão de tempo.


O estado natural é a velhice, a morte, a obsolescência. E o mundo, especialmente o dos negócios, nunca teve paciência com velhos. A juventude precisa ser forçada com muito suor.