O respeito

Uma das lições mais importantes que aprendi com meu pai foi o respeito pelo patrimônio. Pelo nosso patrimônio e pelo dos outros, incluindo o patrimônio público. Meu pai odiava quando via portas de banheiro pichadas, muros pichados, coisas quebradas etc.

Passei a odiar também. Certa feita, quando era professor universitário, flagrei um aluno colando descaradamente da própria mesa, que rabiscara inteiramente...uma sujeira só. Agarrei a mesa e saí pelo corredor da escola rumo à sala da diretoria, para desespero do infrator. Colando e sujando o patrimônio da escola! E depois os alunos reclamam da mensalidade, do valor do estacionamento etc. Antes de mais nada devem aprender a respeitar o patrimônio da escola que os acolhe!!!

Tenho um carro que ficou na garagem umas 3 semanas, sem uso. Obviamente ficou empoeirado. Alguém escreveu o famoso Lave-me. Quando vi o escrito, pensei: ...como alguém ousa tocar em meu patrimônio?”.

Qualquer objeto deve ser respeitado. Porque este objeto representa o trabalho que muitas pessoas executaram para construí-lo e para transportá-lo. Você não pode quebrar nada. Mais do que o objeto, você está quebrando o respeito para com todos os seres humanos que trabalharam muito para que este objeto existisse e cumprisse sua função.

Já vi:

1. Operador que escreveu o número do celular de alguém com um prego na carcaça da máquina que operava;

2. Engenheiro que rabiscou com caneta o esquema elétrico de uma máquina na própria carcaça da máquina, bem na minha frente;

3. Operador que chutou o seu capacete de trabalho quando este caiu da sua cabeça;

4. Gerentes que rabiscam bobagens em folhas brancas e jogam-nas no lixo, uma após a outra;

5. Supervisores que deixam o projetor ligado durante a hora do almoço;

A lista é interminável. Representa atos de desperdício e de falta de respeito. Todo desperdício é falta de respeito.
Não aprendemos e não ensinamos nas famílias e nas escolas os princípios básicos de respeito com o patrimônio. Nossas crianças não respeitam muitas vezes nem o patrimônio dos seus pais. E depois elas crescem e tornam-se operadores, supervisores, gerentes e diretores de empresas. E nós temos que ensinar os 5 S!!! Não suje, organize, limpe, identifique, enfim, respeite o patrimônio que lhe é confiado.

Ouvi certa vez um intelectualóide da esquerda falida afirmar que pichação de muros e de casas é “a cultura da rua”. Pichação é SUJEIRA E DESRESPEITO, isto sim!!!

Respeitar objetos é importante, portanto! Respeitar pessoas e empresas é mais importante ainda.
Respeitar a vida, evitando acidentes, é fundamental.
Respeitar o tempo das pessoas, cumprindo horários, é uma atitude civilizada. Respeitar a privacidade, respeitar os costumes e as crenças de cada um, respeitar o meio-ambiente não jogando água fora etc.

Respeitar os projetos de uma empresa. Vejo gerentes e até diretores boicotando pela preguiça e pelo desleixo o sistema de gestão de suas organizações. Estão desrespeitando o que representa muitas vezes o sonho dos acionistas.

Aliás, sempre digo para os mais velhos em uma empresa: ...que vocês não estejam comprometidos com um sistema de gestão moderno, baseado na produtividade e na meritocracia, eu ainda entendo, afinal de contas, cada um escolhe o seu caminho, mas jamais vou entender e permitir que vocês estraguem os mais jovens. Porque estes ainda são puros e mantêm uma série de sonhos. Não vou permitir que vocês desrespeitem o sonho dos mais jovens!!!”.

Um dia destes, estava auditando um cliente e notei que várias pessoas se arrumaram melhor e embelezaram suas áreas para me receber e à equipe de auditores. Estas atitudes me comoveram porque significaram respeito com o projeto da empresa. E consideração com os auditores que lá estavam.

Minha filha de 16 anos recebeu a incumbência de organizar uma peça de teatro na escola, junto com um grupo de colegas. Eles espalharam cartazes com a propaganda da peça em locais autorizados pela direção. Sabem o que ela me contou? Um dia após os cartazes terem sido colocados, todos foram pichados ou roubados. Cuidado, portanto!!! Muitos destes jovens delinqüentes (sim, delinqüentes) poderão estar nas suas empresas em futuro bem próximo.

A saída? A solução? Pelo menos dentro das paredes das nossas casas e das nossas empresas, implantar programas permanentes de educação e de valorização do RESPEITO. Estes programas devem ter como base a disciplina e a punição. Linha dura? Chamem como quiser. Eu chamo de CIVILIZAÇÃO. Algumas pessoas que conheço comportam-se como bárbaros da Idade Antiga e da Idade Média e não como seres humanos civilizados.

Um abraço a todos!!