Por que empresas perdem tanto dinheiro ignorando a cadeia de valor?

10/12/2012

Cadeia de valor é uma expressão sofisticada para a ordem “mantenha apenas as tarefas que agregam valor para aumentar faturamento ou reduzir custos e elimine todas as outras”. Entretanto, esta cadeia é ignorada por muitas e muitas organizações, que se perdem em um mar de mediocridade, executando atividades que, embora bacanas, nada agregam realmente. Estude cada tarefa e você certamente reduzirá, sem qualquer investimento, pelo menos 10 a 15 % dos seus custos. Quem fez, sabe que funciona.

De alguma forma, todos já lemos sobre cadeia de valor. Na realidade, é apenas uma expressão mais sofisticada para a ordem: “identifique tarefas que agregam valor na sua empresa e elimine as outras”. Quem nunca trabalhou ou não compreende uma organização, talvez ache a frase muito óbvia ou sem sentido. Por que uma firma faria tarefas que não agregam nada? Será que é lícito imaginar que um executivo ou um homem de negócios manteriam, de sã consciência, atividades que de nada valem? Quem, entretanto, vive uma organização sabe que possuir tarefas que servem para absolutamente nada é um risco e uma realidade. Quanto maior a empresa, piora a situação. Conselho prático: mapeie todos os seus processos, examine cuidadosamente todas as tarefas e eu tenho certeza que você encontrará entre 10% a 15% delas na situação de “servir para nada”, a não ser agregar custos. As áreas mais suspeitas são sempre as de apoio, como RH, TI, Marketing, Administração, Financeiro, Contabilidade, Infraestrutura, Suporte a Vendas, Relações com Investidores, Jurídico e as famigeradas assessorias internas.

Vamos ser radicais? Providência número 1: elimine todos os assessores. Providência 2: agregue muitas tarefas práticas na vida das secretárias, como negociar hotéis, passagens e transportes para viagens. Elimine órgãos de assessoria permanente, como agências de viagens. Analise detidamente escritórios de advocacia. Corte todos assessoramentos contínuos. Seus funcionários provavelmente os utilizam para trabalhar menos e fugir de responsabilidades. Elimine agências de publicidade. Elimine assessorias de imprensa. Seja low profile, isto é, seja discreto e faça sua empresa aparecer o mínimo possível na mídia, a não ser que você seja um vaidoso inveterado. Lembre-se que a vaidade paga um preço alto para ser alimentada, isto é, egos altos geram custos altos. Desconfie de nutricionistas e muitos psicólogos ao seu redor. Ensine para o seu gerente de RH que ele precisa estar 70 % do tempo na operação e no treinamento e não sentar o traseiro na frente de um computador e ficar pesquisando assessorias caras e que nada agregam a não ser custos.

Diga para o seu gestor de TI que você precisa apenas de segurança da informação, que os computadores funcionem e estejam conectados na rede e que esqueça projetos mirabolantes. Ah, e treine a todos em gestão de projetos. Eles são grandes desperdiçadores de dinheiro se não forem bem geridos.

Muito radical? Espere até ver o que seu concorrente vai fazer com você se você não tiver caixa.