Um projeto para viver

26/07/2011

Viver sem projetos é vegetar. Desejos e sonhos sem metas claras, mensuráveis e um plano de ação detalhado e acompanhando amiúde, não valem nada. Cuidado! Envelhecer sem projetos é viver em meio a escombros.

Todos precisam de um projeto para continuar vivendo com dignidade. Um projeto pessoal e um projeto profissional, no mínimo. Projeto é diferente de sonho ou de desejo. Projeto é um plano de ação minuciosamente detalhado para atingir uma meta ambiciosa. Resolvi escrever sobre este assunto porque encontro muitos profissionais, em todos os níveis e de todas as idades, que não têm qualquer projeto em suas vidas. Vão vivendo na base do “vida leva eu”, como diz a canção. Estes “sem-projeto” são presas fáceis da crueza do cotidiano. Meu pai me ensinou que “caixa é poder” e que “o mundo não está nem aí para você”, portanto trate de se proteger. Para ter caixa é preciso ter sucesso profissional e pessoal e para ter sucesso é preciso ter projetos. Conheço muitos executivos que vão envelhecendo, apenas trabalhando e voltando para casa, sem um projeto que os anime e que os instigue para andar mais rápido. Tempo perdido que será cobrado rudemente na velhice. Aliás, se a juventude sem projetos já é uma porcaria, imagine-se a velhice sem projetos! É uma situação desanimadora sob todos os aspectos.

O projeto (pessoal ou profissional) decorre de um planejamento muito bem feito, onde o autor define suas metas. Meta precisa de indicador e de prazos. O plano de ação para atingi-las vem como decorrência. Você, pessoa física que me lê, tem escritas as suas metas? Tem escritos os seus planos de ação? Se não tem, você não tem projetos e corre o sério risco de ser levado de roldão por quem tem. E, muito cuidado, envelhecer sem projetos significa viver em meio a escombros.

Paulo Ricardo Mubarack