Como se faz um brainstorming

24/11/2011

Fazer um brainstorming pode ser uma ferramenta adequada para principiantes no sistema de gestão, mas não pode ser um método definitivo. Para criar listas de problemas, causas ou ações, você precisa criar critérios e ser exaustivo na análise, utilizando bases de dados como avaliação de processos, indicadores de desempenho e listas de não conformidades.



Não se faz um brainstorming!Esta é a resposta que pode chocar a comunidade, mas que precisa ser dada e repetida. “Logo o brainstorming, uma ferramenta tão antiga, tão difundida, tão bacana. O Mubarack agora começa a provocar o brainstorming”, alguns poderão pensar isto! Logicamente, não estou menosprezando o “coitado” do brainstorming, mas existem métodos mais evoluídos para fazermos uma lista de problemas, de causas ou de ações. O melhor destes métodos? Aquele que pede que você defina os critérios exaustivos que vai utilizar para definir a sua lista. Exemplo: você vai fazer uma lista dos pontos fracos da sua empresa através da conhecida matriz SWOT usada nos trabalhos de planejamento estratégico. A opção amadora é fazer um brainstorming, com todos os riscos de falta de critérios, repetições, mistura de dados e esquecimentos. A opção profissional é você analisar a lista de processos de sua empresa, com seus respectivos indicadores e não conformidades. Obviamente, você precisa ter seus processos definidos, mapeados, bem como seus indicadores. E precisa ter também o processo de tratamento de não conformidades implantado. Ou seja, quando você for analisar os pontos fracos, você tem ao seu lado uma lista de processos e faz um verdadeiro raio-X da empresa, de forma ordenada e não caótica, como acontece no brainstorming.

Vamos a outro exemplo do “critério exaustivo”: vamos fazer de conta que eu sou conselheiro de uma empresa, você é o presidente e estamos em uma reunião. Você traz uma lista de ações para o próximo ano e pede minha aprovação. Eu olho sua lista, eu sou um cara que usa a lista de processos e você não. Eu leio na minha lista o processo de avaliação da satisfação dos clientes e pergunto para você: “Presidente, onde você considerou no seu plano a avaliação da satisfação dos clientes?”. Se você não usou o critério exaustivo, você pode ter esquecido de analisar este ponto no brainstorming e vai ficar com cara de tacho e dizendo que esqueceu! Esquecer de analisar algo é constrangedor e perigoso. Portanto, nestas épocas de planejamento para o próximo ano, aposente o brainstormig. Ao fazer sua lista de problemas, causas ou ações, crie antes um critério para fazer a lista e depois seja exaustivo na utilização deste critério.