Cursos de liderança - o péssimo entendimento

24/04/2013

Muitas empresas têm um péssimo entendimento sobre como desenvolver lideranças e como treiná-las. Recorrem a milagres, seguindo um pensamento mágico que as leva a pensar ser suficiente um mero treinamento externo sobre liderança para criar seus líderes. Ignoram que o pré-requisito número um para um bom curso é o estabelecimento de uma cultura forte e transparente. Um bom curso precisa antes entender a cultura e formar líderes aderentes a esta cultura. A liderança não é um atributo absoluto, que independe do ambiente. Ao contrário, a liderança é um atributo relativo à cultura onde se insere.

Muitos me pedem cursos de liderança. Esquecem que o melhor curso de liderança não vem de fora da empresa, vem de dentro, através da definição clara da cultura.

É como Jim Collins fala sobre a AmBev: “a cultura não faz parte da estratégia, ela é a própria estratégia”.

Quando a direção define claramente (e pratica) a cultura, a cultura formará líderes. Sem cultura claramente definida, apenas ministrar cursos externos sobre liderança é perda de tempo, pois estes treinamentos têm arquétipos de líder que não se encaixam para determinadas empresas.

A consultoria deve ajudar a sintetizar a cultura e customizar um treinamento de liderança, mesclando as melhores práticas internacionais com a cultura da empresa.

Cultura é o comportamento permitido dentro da empresa e já que cultura é o que se permite, ela nunca deve ser usada como desculpa para atrasos, perdas, acidentes e toda sorte de irresponsabilidades. A cultura vem dos acionistas. Empresas pertencentes à várias famílias ou com um grupo relativamente pulverizado de acionistas, administradsa por um fundo de investimentos ou de private equity têm menos chances de dar certo porque ninguém sabe exatamente qual é a cultura, o que é realmente valorizado e para onde é o caminho.

Empresa sem cultura é semelhante a uma orquestra sem maestro: pode até ter excelentes músicos, mas desafina a todo o momento.

O resto é conversa fiada e a expectativa de um milagre que viria apenas de um treinamento.

Paulo Ricardo Mubarack