Eu gostaria que eles fossem embora

10/11/2011

Eu gostaria que o grupo com desvio de conduta que ocupou a reitoria da USP fosse embora do país e nos deixasse em paz. O que aconteceu em São Paulo não foi luta pela liberdade nem protesto de estudantes. O que aconteceu foi simplesmente um crime. Drogas, paus e pedras contra a polícia militar, invasão de prédio público e depredação de patrimônio são crimes.

Tudo tem um preço, inclusive a manutenção da ORDEM e do PROGRESSO, seja em uma empresa, seja no país. O recente episódio da ocupação da reitoria da USP por um grupo de pessoas com desvio de conduta (eu teria pelo menos dez adjetivos mais ofensivos e que expressam muito melhor o que acho desta gente, mas vou declinar de escrevê-los por respeito ao leitor) é uma lamentável conseqüência da confusão de valores pela qual estamos passando na sociedade brasileira. Tudo isto tem reflexo imediato na economia e na gestão das empresas, daí o meu interesse em escrever sobre o assunto. Não vou chamar este grupo de pessoas com desvio de conduta de estudantes porque estudantes não escrevem nas paredes, não depredam patrimônio público, construído com o imposto suado de outros brasileiros, não usam maconha dentro de um campus, não enfrentam a polícia, não utilizam paus e pedras, estudantes de verdade nem sabem tomar estas atitudes, dignas dos piores bandidos que circulam pelo submundo do crime.
O que houve na USP não foi protesto, não foi luta pela liberdade nem qualquer outra bobagem deste calibre. O que houve em São Paulo foi apenas crime, nada mais do que isto. Até porque a verdadeira liberdade é conquistada quando ajudamos o país a gerar riqueza, quando leis são rigorosamente respeitadas e quando a ordem é mantida. Não me interessam as idiotices que vocês escreveram (em português ruim) criminosamente nas paredes da reitoria. Não me interessam suas vidas e seus problemas de filhos malcriados, de crianças-problema, de gente que precisaria, talvez, ter tido pais mais responsáveis e que os ensinassem como se vive em um meio civilizado, sem drogas e sem baderna. Vivemos em uma sociedade livre e democrática e o crime não pode ser tolerado. O que aconteceu na USP, repito, não foi um protesto de estudantes, mas um crime cometido por um grupo de pessoas com desvio de conduta. Sinceramente falando? Eu gostaria que este grupo de pessoas com desvio de conduta fosse embora do país. Nosso país deve ser formado APENAS por gente ordeira, pacífica e trabalhadora. Gente que respeita as leis e, através da ORDEM, busca o PROGRESSO. Os estudantes concordam com isto, os policiais da PM de São Paulo concordam com isto, empresários e donas de casa, todas as raças que compõem a etnia do Brasil, todos concordam com isto. Portanto, sugiro ao grupo de pessoas com desvio de conduta, que vá embora do país. Aproveitem nossa liberdade e usem a liberdade de ir embora. Não os queremos aqui, vocês não representam os estudantes da USP nem qualquer estudante brasileiro. Não gosto de vocês e apreciaria muitíssimo sua decisão de nos deixar em paz, para que dentro das salas de aula, sem maconha, sem paus e pedras, possamos estudar, trabalhar e criar nossos filhos.
Paulo Ricardo Mubarack