O detalhe é fundamental

07/03/2013

Cumprir uma meta, executar um plano de ação ou simplesmente fazer o trabalho conforme os padrões são tarefas complexas, mesmo nos ambientes e nas empresas mais simples. Você só ameniza a complexidade estudando os detalhes. Ser um gestor ou técnico generalista é igual a NADA. TUDO acontece conforme os detalhes. Admita somente profissionais que conhecem realmente os detalhes do trabalho. Treine a todos na sua empresa focando os detalhes. Sem detalhes, a gestão é OCA e os resultados são péssimos.

Analiso muitos procedimentos, mapas de processo, manuais de treinamento e planos de ação escritos por gerentes e técnicos e encontro com frequência um erro básico: faltam detalhes e o detalhe é fundamental. Que me perdoem os generalistas e adeptos do “superficial”, mas detalhes são fundamentais. Sem o detalhe, tudo o que se escreveu e a execução ficam imensamente prejudicados, pois normalmente os detalhes escondem o ponto crítico, o núcleo onde a atuação do operador ou do executor das ações vai conseguir obter o resultado desejado. Não temos a cultura do detalhe. O clima tropical nos impele para a rua e não para as bibliotecas ou para a mesa de estudos. A gestão sofre, desta forma, as consequências da superficialidade e do artificialismo, onde o pensamento profundo e o detalhe ficam esquecidos.

Recomendo que as empresas somente contratem estagiários e trainees que tenham o hábito do estudo, que sejam excelentes estudantes, com histórico escolar recheado de notas 10 ou grau A. São estes que vão engordar o caixa das companhias no futuro. Os idiotas que afirmam “aprender com a vida” não vão conseguir nada. Quem estuda, entende o detalhe, sabe “reunir os pontos”, sabe fazer benchmarkings e analogias e cria processos mais robustos. Observe as pessoas que o cercam. Veja como algumas falam com pouca profundidade sobre quase tudo. Negócios não vão bem sem profissionais que conheçam seus detalhes. Proteja sua empresa da superficialidade.

Paulo Ricardo Mubarack