Toc positivo

14/05/2012

Um profissional precisa ter TOC POSITIVO. É o extremo zelo com suas tarefas, sejam elas estratégicas ou operacionais. O cuidado para que tudo dê certo revela o interesse genuíno de qualquer trabalhador para com os resultados que estão ao seu alcance. É fator fundamental para a vitória no mundo corporativo e característica pouco estudada no processo de seleção.

Fui a uma joalheria em Dubai comprar um relógio. O vendedor limpava todos os relógios que mostrava compulsivamente. Eu diria que a limpeza era automática, ele tinha um paninho no bolso e enquanto falava sobre os relógios e enquanto negociava comigo, ele limpava tudo. Limpou até o relógio que eu tinha no pulso. Era um caso de TOC (transtorno obsessivo compulsivo) positivo. Não se pode imaginar um vendedor de joias ou de relógios relaxado, que deixa marcas de dedos e poeira nos produtos valiosos que vende.

Todo profissional precisa ter o “TOC positivo”. Precisa ser compulsivo e obsessivo para buscar a perfeição das tarefas que faz. Se alguém acha exagero o que estou afirmando, pode parar de ler. Que vá descansar, dormir ou fazer nada e deixar o restante da leitura para gente inteligente e comprometida que sabe o valor da qualidade.

O sujeito que arruma as suas canetas com esmero, o varredor de rua que não pode ver um papelzinho caído no chão, o garçom que coloca o vinho com o rótulo voltado para você poder ler, os participantes de uma reunião que, ao sair da sala, deixam as cadeiras impecavelmente arrumadas, o presidente que caprichosamente realiza as reuniões de gestão de riscos ou de planejamento estratégico e registra as ações em atas bem escritas etc.

O “TOC positivo” revela COMPROMETIMENTO, o interesse genuíno que um profissional demonstra pelos resultados de suas atividades. É característica fundamental no perfil de um profissional.