Trabalhe com o que tem, sem reclamar

21/05/2012

Não reclamar, fazer o máximo com o que tem e ir atrás do que não tem. Este é o comportamento esperado de um bom profissional, daqueles que têm vergonha na cara. Os incompetentes sabem apenas reclamar. Nem vergonha possuem, porque se fossem homens e mulheres realmente íntegros, iriam embora ou parariam de reclamar e trabalhariam com o que tem. Não ter serve apenas como desculpa para os vagabundos e ignorantes em geral. Quem trabalha sem reclamar, consegue a credibilidade necessária para pedir.

Vagabundos, frustrados consigo próprios, ignorantes e inúteis em geral adoram reclamar da falta de condições para trabalhar. Falta gente, faltam computadores, falta tempo, falta orçamento, falta atenção da chefia, “o meu chefe não me valoriza”, falta software, “não consigo vender porque falta um BI para a área de vendas”, falta aprovação da direção, falta uma orientação clara do proprietário da empresa, falta treinamento etc. Falta, falta e falta. Os verdadeiros profissionais, comprometidos com a empresa e entusiasmados pela vida, trabalham, fazem as coisas acontecerem, não reclamam e, pode parecer um paradoxo, conseguem os recursos de que precisam, porque ganham credibilidade.

Trabalhando muito, fazendo o “impossível” com poucos recursos, sendo obsessivos pelos detalhes e elaborando planos de ação com alternativas para a falta de alguma coisa, eu repito, estes bons profissionais ganham credibilidade junto a quem “tem a caneta na mão, toma decisões e libera recursos”.

Reclamar não adianta nada, só irrita a todos que estão por perto e normalmente é apenas uma desculpa esfarrapada para a própria incompetência. Faça o que precisa ser feito com o que você tem, apenas isto. Já lecionei muitos anos em universidades e eventualmente ainda dou pequenas disciplinas em cursos de MBA e pós-graduação. Vejo estudantes idiotas (que já atuam como profissionais nas empresas, alguns com bem mais do que 30 anos) reclamando das instituições onde se matricularam como bebês chorões. Embora possam ter razão em alguns pleitos, chegam atrasados, não estudam o suficiente e tem um comportamento deplorável. Nunca os indicaria para qualquer empresa.
Um profissional precisa, é claro, mostrar lacunas nos recursos, mas somente consegue sua finalidade porque todos acreditam nele. E ninguém com um mínimo de consciência acredita em ignorantes reclamões.

O Japão nunca reclamou da falta de recursos minerais, da falta de terras, da falta de fontes de energia e da superpopulação para o pequeno espaço que o país ocupa. Ao contrário, trabalharam e tornaram-se uma das cinco maiores economias do mundo, apesar dos tsunamis, dos terremotos e da falta de quase tudo. Embora falte quase tudo no Japão, sobram para o povo respeito, boa-fé, disciplina, integridade e entusiasmo pelo trabalho e pelo estudo. Da mesma forma, os alemães, destruídos por duas guerras em menos de cinquenta anos, não reclamaram e reconstruíram várias vezes a Alemanha, que continua sendo um país admirável.